O silencioso canto das aves migratórias

O silencioso canto das aves migratórias

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Trago no corpo tatuado
A fragancia 
Flor exótica dos desertos 
A sedução da alma
A timidez cinzelada
Nas linhas do rosto. ..

Na combustão interna da dor
A vontade de viver
Em cores de luz
Pigmentos lilás. ...

Trago o desejo interno
Guardado num campo de flores
Silvestres
A força dos sentimentos
Numa urgência
Trasnmutada
No magenta crepuscular.

São Gonçalves. 

3 comentários:

  1. Que bom poder entrar aqui,e cruzar-me com as palavras.
    Como sempre,a São explora a beleza dos sentimentos.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar